Agora você pode se inscrever por RSS

Cadastre seu e-mail

28 de julho de 2015

JUIZ PROCESSA DESEMBARGADOR POR REFORMAR UMA DE SUAS SENTENÇAS DE PRIMEIRA INSTÂNCIA

Livan Pereira

O juiz Marcio Queixada, da 54ª Vara de Quixeramobim no Ceará, ajuizou ação pedindo R$500.000,00 (quinhentos mil reais) a título de danos morais contra o desembargador do Tribunal de Justiça do Ceará, Astolfo Dido de Sá e Albuquerque.

O motivo é um tanto curioso: o desembargador reformou sentença do juiz, que havia indeferido um pedido de danos morais por ofensa.

No voto, além da reforma, o desembargador falou sobre o critério do magistrado, que não avaliou os autos de maneira correta. A condenação reformada foi de R$2,500,00 (dois mil e quinhentos reais).

jj

Segundo o juiz, a indecência do desembargador foi excessiva: "Pois então. Condenação é condenação. Eu não acho que sou Deus, mas dentro de meu gabinete, acabo sendo, pois sou eu quem vai decidir pela vida dos outros, por isso julguei daquela forma. Nada vai mudar minha convicção."

Em resposta, o desembargador foi direto: "Se o mero magistrado acha que é Deus, o que seria eu, que tenho poder de gerência sobre os juízes de primeira instância?

Fonte: Embuste News

0 comentários:

Postar um comentário

Coprights @ 2017, Blogger Templates Designed By Templateism | Templatelib